BLOG DA RECHEIO


Coletividade na web

Friday/6, July 2012


A questão da inteligência coletiva esteve muito presente nos assuntos da Recheio nos últimos dias.

Esta semana participamos da “Conferência Crowdsourcing , Co-criação e Colaboração 2012”, que aconteceu em São Paulo. O evento contou com painéis de diversos tipos, todos voltados para o modelo de criação colaborativa, como a palestra “Crowdfunding, o futuro do financiamento”. O intuito do evento era “mostrar como utilizar a produção coletiva e voluntária para criar melhores produtos e serviços”. O que ficou claro nesses dias foi o entendimento de que um dos principais fatores para que esses projetos coletivos deem certo é a criação de uma espécie de “sentimento maior” a ser produzida nos potenciais colaboradores.

Tivemos um exemplo disso com um dos nossos últimos trabalhos. A concepção e criação do novo videoclipe da canção “Pra Sonhar”, de Marcelo Jeneci, aconteceu de forma totalmente colaborativa, e foi importante trabalharmos o amor romântico durante toda a ação para que as pessoas se sentissem encorajadas a participar.

Recheio.doc

Nós da Recheio apoiamos tanto este modelo de criação que em setembro do ano passado lançamos um webdocumentário intitulado “Crowdfunding: Cultura e Coletividade”, no qual ouvimos os criadores das principais plataformas de financiamento coletivo no Brasil e alguns dos projetos inscritos. Entre eles estava o “Africanas”, um longa-metragem dirigido por Eliza Capai. A jornalista que viajou por várias partes da África sentiu a necessidade de partilhar suas experiências, e, para isso, inscreveu o projeto no site Movere.me. As imagens das mulheres africanas são uma mescla de força, poesia e excentricidade, o que impressiona e chama a atenção das pessoas.

No relato de Eliza, ela conta que “Cansada de enterrar documentários antes de pari-los decidi apostar. Coloquei o Africanas no movere.me. Quando cheguei nos 10% do financiamento começou o milagre. Além de suspirar pensando que poderia – poderei! – alcançar os recursos para editar o sonhado doc. comecei a receber e-mails. E-mails de pessoas que sonham como eu: uma se oferecendo para ajudar na legenda, outro para criar página no facebook para o doc, outro perguntando o que ele e o Centro de Direitos Humanos onde trabalha podem fazer para ajudar, assessor de imprensa oferecendo para divulgar…Gente com quem nunca falei e que completamente desconheço apoiando meu sonho, e apoiando em cash!”

Entramos em contato com ela oito meses depois das gravações do documentário para saber sobre o andamento do filme. “O que havia pedido no movere era verba para terminar o primeiro corte e o primeiro corte super rolou! Agora sigo trabalhando o material para chegar ao corte final. Os prêmios estou organizando, devagarinho e sempre já que prometi coisas escritas a mão”, conta Eliza.

O filme conta com 181 colaboradores e mostra que o crowdsourcing é uma cultura que chegou com força na rede. Esta geração entendeu o velho ditado “a união faz a força”, e a pôs para funcionar. Se você não tiver dinheiro, não tem problema. Contribua com seus talentos individuais e faça parte da realização de um projeto do qual acredita!

Em breve exploraremos muito mais esse tema com especialistas e estudiosos da área. Fique esperto!


Esse artigo foi escrito por Recheio Agência de Conteúdo. Veja Quem Faz. .







voltar