BLOG DA RECHEIO


Little Pepper

Thursday/19, January 2012


Todo mundo está falando nos 30 anos da morte de Elis Regina, mas, né, como não falar disso?

Ela, que abusou da sorte, teve uma overdose em 19 de janeiro de 1982, bem no auge. Eu ainda era uma guriazinha, mas bem que não me fugiu à memória o buxixo na época. Todo mundo consternado! Mais tarde, por sinal, tivemos lá em casa uma babá, a Graça, que sempre dizia: ”Quem não gosta da Elis, não pode ser amigo meu”. Nesse grau.

A grande revelação do Festival da TV Excelsior, em 1965, com “Arrastão” (de Vinícius de Moraes e Edu Lobo), Elis, que é mesmo a maior intérprete do Brasil (bem, ainda não nasceu quem pudesse superá-la), tornou conhecido muito músico de peso e deixou um legado fora de série, a começar pela discografia.

Eu gosto de muita, muita coisa mesmo, mas os registros do Programa O Fino da Bossa (TV Record, 1965-67, apresentado por Elis e Jair Rodrigues) em que recebe Adoniram Barbosa e, em outras ocasiões, Jorge Ben e Os Cariocas, são foda, foda, foda. Por sinal, eis um box a se adquirir. E tudo o mais que aparecer.

 

 


Esse artigo foi escrito por Gabriela Zydan. Veja Quem Faz. .







voltar