BLOG DA RECHEIO


Recheando de cultura! Oficina de roteiro e dramaturgia com Marcia Zanelatto

Thursday/29, November 2012


Uma boa oportunidade para quem quer descobrir ou desenvolver o talento para a escrita. Nos dias 8 e 9 de dezembro, acontece em São Paulo a Oficina de Roteiro e Dramaturgia da premiada autora Marcia Zanelatto.

Nas aulas, serão apresentados os principais conceitos de dramaturgia, aplicáveis em roteiros de cinema, tv e peças de teatro. O objetivo é dar recursos para que os escritores desenvolvam suas capacidades de criar um projeto dramatúrgico que possa nortear a escrita final do seu roteiro ou peça.

Serão abordados temas como linguagem audiovisual e linguagem cênica e as especificidades do trabalho do roteirista, do diretor e do ator.

Sobre Marcia Zanelatto:

Escritora, roteirista e poeta, ministra aulas de roteiro, dramaturgia e escrita criativa no Centro de Artes de Laranjeiras (CAL) e no Polo de Pensamento Contemporâneo (POP), na cidade do Rio de Janeiro.

Entre os trabalhos de destaque estão a biografia Gabriela Leite – Filha, mãe, avó e puta (2009), cuja adaptação para o teatro fez temporada no CCBB de São Paulo, Rio e Brasília e as peças “Eles não usam tênis naique” (premiada pelo Instituto Ford, 2003), Tempo de Solidão (premiada pelo Centro Cultural Banco do Brasil, 2009).

Como colaboradora de Domingos Oliveira, escreveu o longa “Juventude” (Kikito de Melhor Roteiro, 2008) e “Largando o escritório” (Prêmio Shell Melhor Texto, 2006). É autora também de Revolução Guanabara e 1964 (premiado pela Academia Petropolitana de Poesia em 1987).

Atualmente escreve a peça “Assassinas por Amor”, Prêmio Miryam Muniz, Funarte, 2012. Sua série de TV República do Peru! ganhou o edital para Desenvolvimento de Séries de TV da SEC/RJ, 2012 e o Edital da TV Brasil/FSA.

Quando?

Dias 8 e 9 de dezembro (sábado e domingo), das 10h às 16h.

Onde?

Rua Havaí n. 429. Perdizes

Quanto?

R$330,00

Inscrição:

Programação:

Sábado

1. As histórias a partir do inconsciente: arquétipos e trajetória do herói.

A espinha dorsal da estrutura clássica da narrativa foi desenvolvida por Joseph Campbell a partir de alguns conceitos de Jung. Ela revela um personagem em busca de algo sagrado, enfrentando sucessivos obstáculos até uma relevante mudança de visão. O conhecimento dessa estrutura é a base da dramaturgia clássica.

2. Aristóteles e a origem do pensamento dramatúrgico.

Apresentação de conceitos concebidos por Aristóteles e fundamentais para caracterizar o pensamento dramatúrgico como ação dramática, variação, mímese, simetria, ordem e extensão, enredo e caráter, fluxo causal e processo cumulativo.

3. Personagem Conceito de força dramática e os aspectos psicológicos de um protagonista. A importância do antagonista no desenvolvimento do protagonista e da trama. Tipos de personagem. Critérios para a criação de personagens e como desenvolvê-los.

Domingo

4. Cena.

Diferentes tipos de cena e a composição de unidades de seqüência. Os critérios para manter, cortar ou desenvolver uma cena. O que são elipses, como fazer, riscos e cuidados a serem tomados ao fazê-las.

5. As três estruturas: A clássica, a anti-estrutura e o minimalismo.

6. Projeto.

Como escrever seu projeto de filme ou peça. O que é story line, sinopse, argumento, escaleta. Como usá-los para a criação e que relação estabelecem com a escrita do roteiro ou da peça.

Outros temas adjacentes:

• Onde Dramaturgia e Roteiro são uma coisa só: ferramentas para a criação do enredo, da estrutura e das personagens.

• Onde Roteiro e Dramaturgia se separam: linguagem audiovisual e linguagem cênica.

• Fronteiras entre o trabalho do roteirista e do diretor; do roteirista e do ator.


Esse artigo foi escrito por Recheio Agência de Conteúdo. Veja Quem Faz. .







voltar